• mala aberta com alguns itens dentro e ao lado dela outros objetos
    Organização

    14 dicas para economizar espaço na mala de viagem

    Aqui no blog já fiz post sobre planejamento de viagem e sobre checklist de viagem para itens de bebê. Hoje vou apresentar 14 dicas para economizar espaço na hora de fazer a mala. Esses truques vão te ajudar a carregar tudo o que precisa levando o mínimo de peso possível.

    Além disso, você vai evitar erros que podem causar transtornos, como um xampu que vaza dentro da mala. As dicas aqui servem tanto para quem vai viajar de carro, ônibus ou avião. Confira.

    14 dicas para economizar espaço na mala de viagem

    1. Escolha a mala certa

    Quando falamos em escolher a mala certa, alguns elementos devem ser considerados: tamanho da mala, material e modelo ideal para manter tudo organizado mais facilmente.

    Uma mala com material rígido ajuda a proteger os pertences. Aqueles modelos que abrem para os dois lados, como uma concha, auxiliam na visualização do conteúdo interno. Caso você tenha que se locomover a pé dentro de uma rodoviária ou de um aeroporto, pode ser interessante ter um modelo de rodinhas ou algo que possa ser colocado nas costas como uma mochila.

    1. Organize joias e bijuterias em pequenos compartimentos

    Para não perder suas joias e bijuterias no meio de itens grandes, organize-as em compartimentos pequenos. Pode ser saquinhos de organza, porta comprimidos ou algum outro tipo de embalagem pequena.

    1. Use um case de óculos para itens pequenos

    Outro local interessantes para armazenar itens pequenos é um case rígido de óculos. Uma sugestão é usar o case para armazenar os acessórios do celular, como fone de ouvido e carregador. Assim os itens afins ficam todos juntos.

    1. Proteja as solas dos sapatos

    Você não vai ter condições de ficar lavando todos os sapatos que vai levar na viagem antes de colocar na mala. Portanto, é importante proteger as solas dos sapatos para não sujar outros itens. É possível utilizar toucas plásticas de cabelo ou saquinhos próprios para sapatos (alguns sapatos vêm com saquinhos quando compramos). Em último caso, use sacolinhas plásticas.

    1. Leve só os cosméticos e itens de higiene necessários

    Carregue apenas o essencial. Quando você vai fazer uma viagem de final de semana e vai passar apenas uma noite fora, não vai ser um grande problema se você deixar em casa aquele creme anti-envelhecimento para os olhos. Se você estiver de férias, talvez queira aproveitar para tirar uma folga da rotina detalhada de cuidados com a pele.

    1. Use embalagens tamanho viagem

    Há produtos disponíveis para compra em tamanho menor, próprio para viagens. Compre uma vez e depois reaproveite as embalagens, pois comprar o tamanho maior costuma ser mais barato. Também é possível comprar embalagens em lojas de utilidades para encher com os produtos que você precisar.

    1. Leve produtos multifunção

    Nada mais prático do que levar produtos multifunção. Um protetor solar com cor já evita que tenha que levar uma base. Na maquiagem, use aqueles produtos em bastão multiuso.

    1. Opte por versões sólidas de produtos líquidos

    Produtos sólidos são mais práticos para carregar em viagens, além de não terem o risco de vazar e fazer uma sujeira na mala. Leve shampoo sólido, sabonete e outros itens que você puder.

    1. Deixe para comprar produtos de higiene pessoal quando chegar no destino

    Dependendo do seu destino e do período em que vai ficar viajando, compensa você deixar para comprar produtos de higiene pessoal quando chegar lá. Pode ser divertido , além de possibilitar conhecer novos produtos. Só tome cuidado para não cair em locais “pega turista” e pegar preços abusivos.

    1. Planeje-se para lavar roupa

    Se você achar que é possível lavar roupas durante a viagem, dá para fazer uma mala ainda menor. Peças menores e mais leves podem ser facilmente lavadas na pia do banheiro ou durante o banho.

    1. Leve roupas versáteis

    Para economizar espaço, coloque na bagagem as roupas mais versáteis, aquelas que oferecem várias opções de combinações entre si. Deixe em casa aquela peça estampada que não combina com nada. Também não é hora de levar aquele calçado desconfortável ou uma roupa nova que você ainda não pensou como pode usar.

    1. Prefira roupas leves

    Abuse de roupas finas e que não amassam facilmente. Essas peças também são mais simples de lavar e secam com facilidade, mesmo em locais sem boa ventilação.

    1. Use as peças mais volumosas no trajeto da viagem

    Escolha usar no dia da viagem as peças mais volumosas e confortáveis. Se você quer levar um par de botas, aproveite para ir com elas nos pés.

    1. Armazene meias dentro dos sapatos

    Aproveite os espaços dentro dos calçados para guardar as meias. É um espaço que costuma ser inutilizado, mas pode quebrar um galho para armazenar esse tipo de item.

    Agora quero saber quais são os seus truques para economizar espaço na mala.

  • Organização

    Passo a passo para planejar uma viagem

    Viajar mais é o desejo da maioria dos brasileiros, mas tem muita gente que acha que só quem tem dinheiro consegue viajar regularmente. No entanto, com uma boa dose de planejamento e organização, é possível passear por aí mesmo com a grana curta.

    Pensando nisso, fiz este post para trazer algumas dicas sobre planejamento de viagem que servem para qualquer pessoa, independente do orçamento disponível.

    Como planejar uma viagem

    Estabeleça um orçamento

    O primeiro passo é pensar quanto você quer ou pode gastar na sua viagem. Isso vai te auxiliar e te guiar pelos próximos itens do planejamento. Analise quanto você pode desembolsar por mês com a viagem. Assim, você vai poder definir com quanto tempo de antecedência precisa começar a se programar.

    Escolha o destino

    Defina o local para onde você pretende viajar. Quer ir para a praia ou prefere um lugar de montanha? Quer fazer uma viagem de compras ou prefere um retiro em meio à natureza? Vai ser um passeio para um local mais próximo ou você irá para o exterior? Enfim, são muitas as opções, de acordo com o tipo de viagem que pretende fazer.

    Defina a data

    Após o planejamento financeiro e a escolha do destino, é hora de definir a data da viagem. Você tanto pode fazer uma viagem mais curta, em um feriado prolongado, por exemplo, quanto organizar um passeio mais longo, que dependa de férias.

    Se você precisar tirar férias, já combine com seu empregador a data das suas férias. Caso você tenha flexibilidade na marcação das férias, viajar na baixa temporada é uma ótima opção, pois a diferença de preços é absurda.

    Lembre-se também de verificar o clima do local para o qual pretende ir. Se você vai para uma cidade de praia, pesquise se naquele local não é época de chuva na data em que você está pensando em ir. Afinal, é bem chato viajar pensando em curtir aquela praia e chegar lá e só pegar chuva.

    Escolha o tipo de hospedagem

    Hoje em dia existem várias formas de hospedagem. É possível alugar um imóvel por temporada, através de plataformas como o Airbnb; ou optar pelo conforto de um hotel. Além disso, é possível se hospedar na casa de um amigo ou parente (caso você conheça alguém no destino) ou até mesmo ficar em um hostel. Hoje em dia existem muitos hostels bacanas por aí.

    Selecione o meio de transporte

    Como você pretende viajar? De ônibus? De avião? Ou de carro? Se for de carro, vai usar um veículo próprio ou alugado? Aqui também há uma variedade de opções. Se você escolher viajar de ônibus ou de avião, é preciso comprar a passagem com antecedência.

    No caso de viagem aérea, você pode começar a monitorar os preços para tentar conseguir uma boa promoção. Se for viajar de carro, lembre-se de pensar nos gastos com combustível e pedágio, além de fazer uma revisão no veículo antes de seguir viagem.

    Você também pode já definir qual será o seu meio de transporte dentro da cidade de destino. Vai utilizar o transporte público local? Se for o caso, é bom pesquisar antes como funciona. Vai utilizar aplicativos? Ou prefere alugar um carro?

    Planeje o roteiro

    Após definir o destino da sua viagem, é interessante planejar o roteiro do passeio. Pesquise o que tem para fazer no local, onde você pretende ir e quais pontos turísticos deseja visitar. Dependendo dos passeios que quiser fazer, você pode já comprar os ingressos antecipados para não correr o risco de encontrar tudo esgotado quando chegar no local. Outra dica é deixar alguns períodos livres na sua programação. Assim você fica com flexibilidade para descobrir novos locais durante a viagem.

    Pense na alimentação

    Dependendo do tipo de hospedagem que você escolher, pode ser que haja algumas refeições inclusas ou até mesmo que todas as refeições estejam no pacote. Caso não tenha todas as refeições inclusas, pense em como pretende fazer as refeições. Vai ter a possibilidade de cozinhar ou pretende comer fora? Se pretende comer fora, já pesquise com antecedência alguns locais dentro da sua faixa de orçamento.

    Além disso, lembre-se que você também pode querer beliscar algo entre as refeições principais. Dependendo do tipo de viagem, você pode levar algumas coisas de casa com você para economizar, ou pode preferir conhecer a culinária local.

    Faça uma checklist

    Na semana da viagem, faça uma checklist para não se esquecer de nada que precisa levar. Se precisar comprar algo, aproveite para fazer isso uns dias antes da viagem. Caso você tenha filho pequeno, aqui no blog tem um post com uma checklist do que levar na mala do bebê.

    No mais, aproveite bastante a sua viagem!

  • Maternidade,  Organização

    Checklist de viagem para bebês

    Eu não me considero a louca das listas, mas acho muito útil em algumas situações para evitar esquecimentos. Uma das situações em que eu sempre faço uma listinha é antes de viajar. O checklist do que levar é essencial para não esquecer nada.
    E quando você tem um bebê em casa, a quantidade de coisas para levar parece infinita. Não dá para lembrar de tudo sem uma lista. Abaixo estão os meus itens essenciais para viajar com filho pequeno. Sugiro que você use a minha relação como base e monte o seu checklist viagem para bebês.

    Documentos

    • documento de identidade
    • cartão do SUS e/ou do plano de saúde
    • carteira de vacinação

    Higiene pessoal

    • fraldas
    • lenços umedecidos
    • algodão / cotonetes
    • pomada para assaduras
    • sabonete para bebê
    • escova de dentes / pasta de dentes

    Nécessaire

    • escova de cabelo
    • repelente
    • protetor solar
    • kit para cortar unhas
    • soro fisiológico (ou Maresis, Rinosoro, etc)
    • termômetro
    • remédios
    • álcool gel

    Enxoval

    • toalha de banho
    • paninhos de boca
    • manta
    • cueiro / fralda de pano
    • babadores

    Vestuário

    Meu filho está com 11 meses e suja bastante roupa. Se eu estiver em um local em que consiga ir lavando as roupinhas dele, 2 trocas por dia são mais que suficientes. Do contrário, prefiro calcular 3 trocas de roupa por dia para não passar aperto. Normalmente sobra, mas vai que…
    • bodies
    • calças
    • shorts
    • casacos
    • meias
    • sapato

    Alimentação

    • cadeirão de alimentação (o meu cadeirão é daqueles portátil, por isso eu levo)
    • comida
    • copo
    • bolsa térmica para levar as comidinhas

    Diversos

    • brinquedos
    • carrinho

    Depende do destino:

    • berço portátil
    • jogo de lençol
    • banheira

    Depende do clima:

    • gorros
    • roupa de praia
    • brinquedos de praia

    Checklist de viagem para bebês

  • Vida

    Final de semana em São Paulo

    Na primeira semana de julho, meu marido precisava ir para São Paulo fazer uma prova da pós que ele fez à distância. Como estávamos de férias, fomos na sexta e aproveitamos para dar uma passeada até domingo.

    Alugamos um flat pelo Airbnb, pois achamos que estava compensando mais que hotel. O apê era bem pequeno, mas muito bem localizado, na rua Bela Cintra. Dava para ir a pé para a Paulista, fazendo uma caminhada e aproveitando para conhecer mais a região.

    Na sexta, fomos jantar no Eataly, que eu estava curiosa para conhecer. Sair para comer é o programa preferido meu e do meu marido. O Eataly fica na Avenida Juscelino Kubitschek, e abre tanto no almoço quanto no jantar. É um espaço que concentra um mercado com produtos gourmets e alguns restaurantes.

    Eataly São Paulo

    Escolhemos o restaurante La Pasta, especializado em massas, que era o mais lotado, mas a fila de espera foi rápida. Meu marido comeu um rigatoni com polpetini  (massa em formato de anel com molho vermelho e almôndegas). Eu comi um espaguete à carbonara  (bacon e gema de ovo). Os dois pratos estavam uma delícia, mas estranhamos o ponto das massas. Achamos um pouco duro comparado com o que estamos acostumados. Pratos bem servidos, com preço ao redor de 45 reais cada. Além das massas, havia pizzas individuais no cardápio.

    Depois passamos na confeitaria, que fica no térreo. Comi um doce por 15 reais. Não lembro o nome, era um doce de chocolate, com camadas. O design era lindo e o sabor era gostoso, mas não sensacional. Havia várias outras opções na mesma faixa de preço, todos parecendo verdadeiras obras de arte. Também há um quiosque que só serve sobremesas com Nutella e também um quiosque de cannolis, mas não havia mais espaço em mim para experimentar nada. Resumindo, adorei!

    Sobremesa quadrada de chocolate

    No dia seguinte, fomos passear na Liberdade. Lá você encontra lojinhas com produtos japoneses, restaurantes chineses e japoneses, várias lojas de maquiagem e de coisas fofinhas e a famosa feirinha da Liberdade, que acontece aos finais de semana. A novidade que tinha lá era a loja Bubble Kill, especializada em bebidas com bubbles que estouram na boca. Você escolhe uma base (água, leite, yakult, chá verde ou chá preto), aí escolhe um sabor de fruta e um sabor para ass bubbles. Escolhemos água + blueberry + bubble morango. O copo pequeno custa R$ 12,00. Achei a bebida muito gostosa, porém esperava mais das bolhas.

    Além disso, aproveitamos para passear a pé pela rua Augusta e pela Avenida Paulista. Achei muito interessante um novo modelo de loja que encontrei na Augusta. É um conceito de loja compartilhada. O espaço é dividido em nichos. Cada nicho representa uma marca. Não há vendedores. Você escolhe o que quer e paga no caixa. Há produtos interessantes e de categorias variadas, bastante coisa artesanal e/ou de marcas pequenas. Tem desde itens de sex shop até cadernos. A maioria das coisas não é muito barata, mas são produtos diferenciados. Vi duas lojas assim. Uma se chama Fábrica Augusta, a outra não lembro o nome.

    Pessoas passeando na Avenida Paulista.

    De domingo, é gostoso passear na Paulista, pois a avenida é fechada para carros. Assim, o local é tomado por pessoas, inclusive crianças, e também pets. Artistas de rua aproveitam o público para mostrar seu trabalho.

    Eu queria ter ido na exposição do Castelo Rá-Tim-Bum, mas não sabia que tinha que comprar com bastante antecedência, aí já estava tudo esgotado pro final de semana.