• Caçamba lotada de lixo no meio de um terreno gramado.
    Minimalismo,  Vida

    8 dicas de sustentabilidade para iniciantes

    As condições climáticas estão cada vez mais extremas, resultado da falta de cuidados com o meio ambiente. Precisamos pensar mais no futuro que vamos deixar para as próximas gerações.

    Eu confesso que estou longe de ser um exemplo de sustentabilidade, mas tenho tomado algumas pequenas atitudes para cuidar melhor do planeta. Se cada um fizer um pouquinho, podemos melhorar bastante.

    Confira aqui 8 dicas de sustentabilidade para quem está iniciando a jornada.

    1- Carregar uma garrafinha de água por aí

    No meu trabalho, ao levar uma garrafa, eu evito utilizar copos descartáveis para beber água. Em outros locais, ter uma garrafinha à mão impede que você compre água e gaste mais plástico, já que a bebida vem em embalagens plásticas. Além de fazer bem para o planeta, você economiza dinheiro.

    2- Levar uma xícara para o trabalho

    Apesar de não ser a louca do café ou do chá, comecei a ficar incomodada porque todos os dias eu utilizava um ou dois copinhos plásticos descartáveis para tomar um pouquinho de café ou chá.

    Então eu decidi pegar uma xícara da minha casa e deixar no meu trabalho.
    Assim, todos os dias eu uso a minha xícara de porcelana e depois lavo para reutilizar. Nunca mais usei os copos descartáveis.

    Já pensou se todos fizessem isso nas empresas?? A redução de consumo de plástico seria absurda!

    3- Utilizar saquinhos de lixo em sua capacidade máxima.

    Eu ainda não consegui evoluir o suficiente para parar de colocar saquinhos de plástico nas lixeiras. Então o meu esforço é para utilizar os saquinhos em sua capacidade máxima.

    Se o lixo não estiver mal cheiroso e a lixeira ainda estiver com espaço, não há necessidade de trocar o saquinho.

    4- Dispensar a via dos comprovantes de cartão de crédito

    Quando fazemos uma compra no cartão, a maquininha emite a via do estabelecimento e, em seguida, a via do cliente. Passei a avisar a pessoa que está me atendendo que não quero a minha via. Assim, faz se a economia de um papel que eu jogaria no lixo logo depois.

    Hoje em dia já existem algumas máquinas que não imprimem recebo, apenas mandam o comprovante por SMS ou e-mail.

    5- Solicitar alteração na forma de envio de boletos

    Atualmente quase todos os meus boleto eu recebo por e-mail, ao invés de receber pelos Correios. Na maioria das vezes eu nem imprimo a fatura, só digito o número do código de barras no celular para fazer o pagamento.

    Mesmo se você resolver imprimir, você só precisa imprimir a folha em que está o código de barras. Quando recebemos por correio, muitas vezes vem mais de uma folha junto. Ou porque vem o extrato de consumo ou porque vem alguma propaganda.

    Se você optar por imprimir, ainda é possível utilizar a impressão em frente e verso ou reduzir o tamanho e colocar mais de um boleto na mesma folha de papel.

    6- Recusar canudos em estabelecimentos comerciais

    É quase uma regra vir um canudo para acompanhar uma bebida que pedimos em um restaurante ou lanchonete. É um item totalmente dispensável, podemos muito bem tomar nossa bebida sem canudo. Por isso, passei a recusar esse objeto.

    7- Fazer o descarte correto

    Pilhas, baterias, lâmpadas, remédios são alguns itens que não podem ser descartados em um lixo comum, pois são tóxicos e precisam do descarte correto para não contaminar os aterros e tudo o mais. Separar estes itens é fundamental. Além disso, é importante separar o lixo reciclável do orgânico.

    8- Pensar bem antes de sair imprimindo coisas

    Eu penso muito bem antes de imprimir uma folha de papel. Será que aquela impressão é mesmo necessária ou é apenas uma pequena comodidade ou um hábito?

    Como já comentei, aqui são pequenos passos de uma pessoa comum que está apenas no início da jornada por um mundo melhor. Vocês têm mais dicas sobre o assunto?? Deixem aqui nos comentários que eu vou adorar aprender mais.

  • Casa,  Minimalismo

    O que fazer com o destralhe

    O que fazer com o destralhe

    É comum vermos por aí dicas para escolher itens na nossa casa para desapegarmos, mas o que quase ninguém ensina é o que fazer com esses objetos que não queremos mais.

    Hoje vou contar algumas formas que eu uso para me desfazer daquilo que não desejo mais.

    1. Vendas online

    Basicamente eu utilizo dois sites: a OLX e o Enjoei. Já usei muito a OLX, mas ultimamente não tenho conseguido fazer muitas vendas por lá. A OLX não cobra nenhuma taxa do vendedor. No entanto, não oferece um sistema seguro de pagamentos. A maioria das vendas que já fiz por lá foi pessoalmente. Por isso, se você mora em uma cidade muito pequena, fica mais difícil encontrar compradores lá.

    O Enjoei é um site muito seguro, pois o comprador paga diretamente para eles e só depois que o produto for entregue é que o vendedor recebe o dinheiro. Eles fazer promoções frequentes e tem uma equipe forte de marketing. No entanto, isso tem um custo. Eles cobram uma comissão que varia entre 18,5% e 20% de comissão, de acordo com o valor do produto.

    2. Vendas físicas

    Se você tem uma boa rede de contatos, pode tentar fazer vendas pessoalmente ou até montar um bazar na sua casa, como a gente vê nos filmes americanos.

    Para vender roupas, você pode procurar algum brechó na sua cidade. Eles dificilmente vão pagar mais do que R$ 10,00 em uma peça (a não ser que seja algo de grife), então o interessante é levar bastante coisa para poder lucrar com a quantidade.

    3. Doação

    Nem sempre é tão fácil encontrar quem receba doações, principalmente se não for de roupas e sapatos. Existem algumas instituições que recebem itens diversos para doação, pois eles revendem esses itens com o intuito de arrecadar algum dinheiro para utilizar em suas necessidades.

    Pesquise se existe algo assim na sua cidade. Igrejas também costumam receber doações. E, claro, você também pode doar para pessoas conhecidas ou até presentear alguém.

    4. Lixo

    Tem certos itens que não tem outra solução, a não ser ir para o lixo mesmo. Porém, tente descartar tudo da melhor forma possível. Eu confesso que nem sempre consigo, pois não moro em uma cidade grande e nem sempre encontro alguma instituição ou cooperativa que receba determinados itens.

    Pesquise se há perto de você alguma cooperativa que faça coleta seletiva. Em alguns locais, como determinados supermercados, bancos e grandes empresas existem aquelas lixeiras coloridas para coleta seletiva. Leve até essas lixeiras o que for possível.

    No site Ecycle, você digita o que precisa descartar, seu endereço e ele te informa se há algum local adequado na sua cidade para isso. Sei que O Boticário recebe embalagens das marcas que fazem parte do grupo deles e destinam para a reciclagem. É só ir até uma loja e depositar lá em uma caixinha.

    A M.A.C. também tem um programa interessante, mas não sei informar exatamente como funciona. Sei que você junta embalagens de produtos da M.A.C que já acabaram e depois que você acumular um determinado número de embalagens, leva na loja e troca por um batom. Super legal, né.

    Bom, se vocês conhecerem outras dicas, deixem nos comentários que eu vou adorar saber!