• Ingredientes picados em uma tábua.
    Casa,  Organização

    7 Dicas práticas para agilizar o preparo das refeições

    Vou ser bem sincera com vocês. Eu adoro comer (taurina, né), mas não gosto de cozinhar. Não sei, não tenho muito interesse em aprender e não gosto de gastar muito tempo com isso. Mas infelizmente não podemos viver apenas de delivery, tanto pelo valor gasto quanto pela qualidade da nossa alimentação.

    Sendo assim, mesmo não gostando, eu e meu marido fazemos o basicão no dia a dia.  Como nossa rotina é bem corrida, ajuda muito deixar algumas coisas agilizadas para perder menos tempo e não cair na tentação do delivery. Separei algumas dicas bem práticas que me auxiliam a ganhar tempo no preparo das refeições.

    7 Dicas práticas para agilizar o preparo das refeições

    1- Verduras

    Procuro chegar do supermercado e já ir logo higienizar. Se eu deixo para lavar as folhas quando quero usar, muitas vezes a preguiça e o cansaço vencem e acabo não usando, o que faz com que eu coma pior e aumente as chances de desperdiçar um ingrediente porque estragou.

    2- Frutas

    Frutas como melancia e abacaxi eu já descasco, pico e guardo em um pote com tampa. Já frutas como uva e morango, eu já deixo higienizadas para também ficarem prontas para o consumo.

    3- Legumes

    Alguns legumes, como cenoura, dá pra já deixar ralado, se for usar cru. Dura alguns dias na geladeira.

    4- Temperos

    Compro cebola e alho, descaso, trituro e guardo em um potinho na geladeira com um pouquinho de óleo para ir usando nos próximos dias.

    5- Carnes

    Antes de congelar, procuro já limpar as carnes e picar da maneira que eu pretenda usar. Daí congelo as porções do tamanho certo para uma refeição.

    6- Ovos

    Costumo comer um ovo cozido pela manhã. É algo muito simples de fazer, mas às vezes não tenho tempo para ficar vigiando o ovo cozinhar para não passar do ponto que gosto. Sendo assim, cozinho uns 3 ovos de uma vez e guardo na geladeira com casca e tudo. Quando vou comer, descasco, corto e coloco uns 15 segundo no microondas porque prefiro comer morninho ao invés de gelado. Tem que cortar o ovo antes de colocar no microondas senão pode explodir. Você também pode guardar os ovos na geladeira já descascados. Não testei qual o máximo de tempo que os ovos aguentam já cozidos na geladeira. Se alguém souber, aceito a dica. Na dúvida, cozinho só para uns 3 dias mesmo.

    7- Congelar

    Com certeza essa é minha dica preferida. Por mim eu congelaria a minha vida toda pra facilitar hehehe. Algumas preparações eu sempre faço a mais para congelar. Por exemplo: feijão, mas este é um clássico, quase todo mundo faz, né. Também congelo arroz. Faço na panela elétrica a capacidade máxima dela e congelo em porções. Acho que fica ótimo.

    Carne moída, frango desfiado, legumes, molho de tomate (quando consigo fazer), bolos, brigadeiro… o céu é o limite. Você sabendo como congelar e como descongelar, não fica uma comida com gosto de requentada. Alguns ingredientes, após o congelamento, não podem mais ser usados em sua consistência natural anterior. Precisam ser utilizados em preparações ou em alguma forma de cozimento.   

    Enfim, essas são as dicas que mais uso para agilizar o preparo das refeições e não perder tanto tempo na cozinha. Agora eu quero saber quais as dicas de vocês.

  • Casa

    Como escolher a geladeira ideal

    Desenho de uma geladeira aberta mostrando tudo que tem dentro.

    Como comentei no post da semana passada, minha geladeira quebrou. Tive que escolher um modelo novo para comprar rapidamente e achei que seria interessante contar para vocês o que considerei na minha escolha.

    Marca

    Hoje em dia existe uma variedade considerável de marcas no mercado. No entanto, tem aquelas que são mais tradicionais e conhecidas. Eu foquei especificamente em três: Brastemp, Consul e Electrolux. Sei que a Brastemp e a Consul são do mesmo fabricante. A Electrolux tem uma fábrica aqui na minha cidade, o que me fez pensar que seria mais fácil no caso de precisar de assistência técnica e tal.

    Preço

    Geladeira já é um eletrodoméstico bem caro. Tentei não tornar a compra mais cara do que o necessário. Por isso escolhi um modelo sem grandes inovações. O técnico que esteve em casa para ver se meu refrigerador antigo ia ter conserto disse que, quanto mais simples o modelo, menos chance de dar problema. Além do mais, é sabido que a maioria dos eletrodomésticos de hoje em dia não são tão duráveis quanto àqueles do passado. Provavelmente a geladeira da sua avó, por exemplo, durou muito mais do que a sua vai durar.

    Medidas

    As marcas têm feito geladeiras mais altas de uns tempos para cá. O ideal é medir o espaço que você tem em casa para não correr o risco de não caber e você arrumar outro problema. A minha geladeira nova deve ser uns 15 cm mais alta que a antiga.

    Capacidade (litros)

    A minha geladeira antiga já era grande, tinha 400 litros e alguma coisa. No entanto, a parte da geladeira mesmo eu nunca chego a encher demais. Já o freezer, já comentei no outro post que gosto de congelar bastante coisa. Então, para mim, o mais importante era a capacidade do freezer.

    Outras características

    Assim como meu modelo anterior, optei por continuar com um modelo frost free, pela praticidade de não ter que programar descongelamentos frequentes na geladeira.

    Eficiência energética

    Bom, hoje em dia imagino que a maioria dos refrigeradores receba o selo A de eficiência energética do INMETRO, mas em todo caso, é bom conferir antes de comprar.

    Acho que esses foram os principais pontos que considerei ao efetuar a compra do meu refrigerador. No fim das contas, acabei optando por um modelo da Consul.

    Dica extra

    Assim que comprei minha nova geladeira, fiquei pensando como faria para me livrar da antiga de maneira rápida e adequada. Acabei conseguindo vendê-la para uma empresa que conserta eletrodomésticos para revender e eles foram retirar em casa no mesmo dia. Não pagaram muito, mas foi uma facilidade que me resolveu um possível problema.