• Organização,  Vida

    Como organizar uma festa infantil

    Neste final de semana comemoramos o aniversário de um ano do meu filho e achei que seria interessante compartilhar com vocês como foi o processo de organização da festa infantil. O meu primeiro passo foi pensar na data e em um tema para a festa. No caso dele, a festa foi do Mundo Bita. Logo em seguida, fiz a lista de convidados e estipulei um valor médio de orçamento para gastar.

    Como organizar uma festa infantil


    Definindo o local 

    O próximo passo foi definir o local. Como eu moro em um apartamento bem pequeno e não tem salão de festas no meu prédio, optei por fazer uma festa em um buffet infantil. Pedi indicações aos conhecidos e pesquisei na internet opções na minha cidade.

    Fui visitar alguns que estavam dentro da faixa de preço que eu defini. Como eu sabia que faria a festa em um buffet, comecei a pesquisar com cerca de 6 meses de antecedência, o que foi bom porque a maioria dos locais ainda tinha a data disponível. Se eu tivesse esperado um pouco mais, talvez vários buffets já não tivessem mais a data que eu queria.

    Cardápio

    O buffet que eu contratei já fornece a parte de comida, incluindo os doces, bolo e uma decoração simples, mas há uma variedade de opções de cardápio. Já que a festa ia ser na hora do almoço, achei que ficar só no salgadinho e belisquinhos não ia ser uma boa ideia. Por isso acabei escolhendo uma opção de cardápio com massa como prato principal.

    Foto

    Resolvi investir em um fotógrafo para não ter que me preocupar em fazer os registros deste dia. Novamente pedi indicações, cotei preços e escolhi uma opção que cabia no meu bolso. Fiz isso com uns 4 meses de antecedência. A fotógrafa que escolhi apenas tira as fotos e me entrega um arquivo digital depois. Não há um álbum físico, o que diminui o custo do serviço.

    Lembrancinhas

    O buffet fornece uma lembrancinha padrão, mas não é personalizada e não é em quantidade suficiente para o número de convidados. Então optei por encomendar uma lembrancinha personalizada à parte.Cerca de 2 meses antes da festa, escolhi a lembrancinha. Como na decoração do buffet não há nenhum centro de mesa, optei por um modelo que também vai servir para decorar as mesas.

    Bebida alcoólica

    No serviço que contratamos não estão incluídas bebidas alcoólicas, mas meu marido faz questão de uma boa cerveja ou chopp. Acabamos nos decidindo pela cerveja. Começamos a acompanhar os preços e, assim que encontramos uma promoção, já fizemos a compra. Um dia antes da festa levamos as bebidas para o salão para os funcionários colocarem para gelar a tempo.

    Looks

    Achei legal a ideia de vestir meu filho de acordo com o tema da festa. E também gosto da ideia da família ir toda combinando com o bebê hehehe. Faltando mais ou menos 45 dias para a festa, fui atrás dos looks da família. Comprei pela internet um kit com as partes de cima para nós 3 (body para meu filho, camiseta para mim e meu marido). Para completar os looks, uns 15 dias antes da festa comprei uma calça para mim e outra para meu filho na minha cidade.

    Convite

    A maioria dos nossos convidados são de outras cidades. Por isso, resolvi enviar um convite pelo WhatsApp mesmo. Pesquisei na internet e eu mesma fiz um convite personalizado, mas também é fácil de achar para comprar. Enviei com uns 30 dias de antecedência para que as pessoas pudessem se programar. Pedi que os convidados confirmassem presença até 8 dias antes do evento, mas as pessoas ignoram essa parte de confirmar a presença.

    Resumindo, achei que não foi muito difícil organizar essa festa infantil. Em primeiro lugar, porque me programei com antecedência. Em segundo lugar, porque pude contratar o buffet que agilizou boa parte do serviço. A festa foi super legal, todos adoraram!

  • Maternidade,  Organização

    Checklist de viagem para bebês

    Eu não me considero a louca das listas, mas acho muito útil em algumas situações para evitar esquecimentos. Uma das situações em que eu sempre faço uma listinha é antes de viajar. O checklist do que levar é essencial para não esquecer nada.
    E quando você tem um bebê em casa, a quantidade de coisas para levar parece infinita. Não dá para lembrar de tudo sem uma lista. Abaixo estão os meus itens essenciais para viajar com filho pequeno. Sugiro que você use a minha relação como base e monte o seu checklist viagem para bebês.

    Documentos

    • documento de identidade
    • cartão do SUS e/ou do plano de saúde
    • carteira de vacinação

    Higiene pessoal

    • fraldas
    • lenços umedecidos
    • algodão / cotonetes
    • pomada para assaduras
    • sabonete para bebê
    • escova de dentes / pasta de dentes

    Nécessaire

    • escova de cabelo
    • repelente
    • protetor solar
    • kit para cortar unhas
    • soro fisiológico (ou Maresis, Rinosoro, etc)
    • termômetro
    • remédios
    • álcool gel

    Enxoval

    • toalha de banho
    • paninhos de boca
    • manta
    • cueiro / fralda de pano
    • babadores

    Vestuário

    Meu filho está com 11 meses e suja bastante roupa. Se eu estiver em um local em que consiga ir lavando as roupinhas dele, 2 trocas por dia são mais que suficientes. Do contrário, prefiro calcular 3 trocas de roupa por dia para não passar aperto. Normalmente sobra, mas vai que…
    • bodies
    • calças
    • shorts
    • casacos
    • meias
    • sapato

    Alimentação

    • cadeirão de alimentação (o meu cadeirão é daqueles portátil, por isso eu levo)
    • comida
    • copo
    • bolsa térmica para levar as comidinhas

    Diversos

    • brinquedos
    • carrinho

    Depende do destino:

    • berço portátil
    • jogo de lençol
    • banheira

    Depende do clima:

    • gorros
    • roupa de praia
    • brinquedos de praia

    Checklist de viagem para bebês

  • Quantidade ideal de roupas para bebês
    Maternidade,  Minimalismo

    De quantas roupas um bebê precisa?

    Durante a minha gravidez, não sabia muito o que iria precisar quando meu filho nascesse. É muito fácil encontrar na internet aquelas listas enormes de enxoval com “tudo que você precisa”. Em relação às roupas, a lista era enorme: x bodies manga curta, x bodies manga longa, x calças etc etc.

    Se você está nessa fase da vida e quer saber de quantas peças de roupa um bebê precisa, sinto te desapontar, mas a resposta é: DEPENDE. Sim, depende do seu estilo de vida e, principalmente, da sua rotina de lavanderia.

    Para mim, o mais importante para definir a quantidade de roupas que meu bebê precisa é meu cronograma de lavanderia. Ou seja, tudo depende de com que frequência eu pretendo lavar e passar as roupinhas dele.

    Por exemplo, meu filho agora está com 10 meses. Ainda lavamos as roupinhas dele à mão, normalmente meu marido fica encarregado dessa função. As peças são lavadas diariamente.

    No entanto, as roupas costumam ser passadas apenas uma vez na semana. Portanto, precisamos de uma quantidade de peças que dure uma semana. Do contrário, eu terei que passar algumas peças na correria, ou usar algo sem passar mesmo.

    Sendo assim, meu conselho é o seguinte: compre o mínimo necessário antes de o bebê nascer. De preferência, compre só itens tamanho RN (polêmica) e P. Conforme você for vendo como funciona sua rotina, você faz os ajustes necessários e compra o que estiver faltando.