• Organização,  Vida

    Como organizar uma festa infantil

    Neste final de semana comemoramos o aniversário de um ano do meu filho e achei que seria interessante compartilhar com vocês como foi o processo de organização da festa infantil. O meu primeiro passo foi pensar na data e em um tema para a festa. No caso dele, a festa foi do Mundo Bita. Logo em seguida, fiz a lista de convidados e estipulei um valor médio de orçamento para gastar.

    Como organizar uma festa infantil


    Definindo o local 

    O próximo passo foi definir o local. Como eu moro em um apartamento bem pequeno e não tem salão de festas no meu prédio, optei por fazer uma festa em um buffet infantil. Pedi indicações aos conhecidos e pesquisei na internet opções na minha cidade.

    Fui visitar alguns que estavam dentro da faixa de preço que eu defini. Como eu sabia que faria a festa em um buffet, comecei a pesquisar com cerca de 6 meses de antecedência, o que foi bom porque a maioria dos locais ainda tinha a data disponível. Se eu tivesse esperado um pouco mais, talvez vários buffets já não tivessem mais a data que eu queria.

    Cardápio

    O buffet que eu contratei já fornece a parte de comida, incluindo os doces, bolo e uma decoração simples, mas há uma variedade de opções de cardápio. Já que a festa ia ser na hora do almoço, achei que ficar só no salgadinho e belisquinhos não ia ser uma boa ideia. Por isso acabei escolhendo uma opção de cardápio com massa como prato principal.

    Foto

    Resolvi investir em um fotógrafo para não ter que me preocupar em fazer os registros deste dia. Novamente pedi indicações, cotei preços e escolhi uma opção que cabia no meu bolso. Fiz isso com uns 4 meses de antecedência. A fotógrafa que escolhi apenas tira as fotos e me entrega um arquivo digital depois. Não há um álbum físico, o que diminui o custo do serviço.

    Lembrancinhas

    O buffet fornece uma lembrancinha padrão, mas não é personalizada e não é em quantidade suficiente para o número de convidados. Então optei por encomendar uma lembrancinha personalizada à parte.Cerca de 2 meses antes da festa, escolhi a lembrancinha. Como na decoração do buffet não há nenhum centro de mesa, optei por um modelo que também vai servir para decorar as mesas.

    Bebida alcoólica

    No serviço que contratamos não estão incluídas bebidas alcoólicas, mas meu marido faz questão de uma boa cerveja ou chopp. Acabamos nos decidindo pela cerveja. Começamos a acompanhar os preços e, assim que encontramos uma promoção, já fizemos a compra. Um dia antes da festa levamos as bebidas para o salão para os funcionários colocarem para gelar a tempo.

    Looks

    Achei legal a ideia de vestir meu filho de acordo com o tema da festa. E também gosto da ideia da família ir toda combinando com o bebê hehehe. Faltando mais ou menos 45 dias para a festa, fui atrás dos looks da família. Comprei pela internet um kit com as partes de cima para nós 3 (body para meu filho, camiseta para mim e meu marido). Para completar os looks, uns 15 dias antes da festa comprei uma calça para mim e outra para meu filho na minha cidade.

    Convite

    A maioria dos nossos convidados são de outras cidades. Por isso, resolvi enviar um convite pelo WhatsApp mesmo. Pesquisei na internet e eu mesma fiz um convite personalizado, mas também é fácil de achar para comprar. Enviei com uns 30 dias de antecedência para que as pessoas pudessem se programar. Pedi que os convidados confirmassem presença até 8 dias antes do evento, mas as pessoas ignoram essa parte de confirmar a presença.

    Resumindo, achei que não foi muito difícil organizar essa festa infantil. Em primeiro lugar, porque me programei com antecedência. Em segundo lugar, porque pude contratar o buffet que agilizou boa parte do serviço. A festa foi super legal, todos adoraram!

  • Organização

    Como estou usando o Evernote para me organizar

    Como estou usando o Evernote para me organizar

    Anos atrás descobri o Evernote, instalei no celular, mas não dei muita bola pra ele e acabei desinstalando. Este ano andei lendo sobre a ferramenta em alguns blogs e resolvi baixar novamente o app. Achei que seria legal fazer um post contando como estou usando o Evernote para me organizar.

    Um fator que contribuiu para eu gostar mais do Evernote agora foi que passei a utilizá-lo mais no computador. Agora uso no celular mais para fazer alguma consulta e no computador para criar as notas mesmo. Devo dizer que ainda sou uma aprendiz no aplicativo, mas estou conseguindo incorporá-lo na minha vida para facilitar a organização.

    No blog

    Em relação ao blog, tenho uma nota com sugestões de temas para posts. Quando vou escrever o post, crio uma nova nota para cada texto. Separo as notas por tags. Uma coisa legal das notas no Evernote é que dá para inserir imagens, áudios, arquivos PDF etc.

    Na vida

    Tenho uma nota com minha lista de mercado, inclusive já fiz um post sobre isso. E também tenho uma nota com um checklist de viagem. Criei para o meu filho uma pasta com o histórico médico dele. Lá eu fiz notas com exames e receitas médicas digitalizados. É muito prático quando quero me lembrar qual remédio o médico receitou para determinado problema ou qual a dosagem.

    Também coloquei em uma nota todos os cardápios de restaurantes que eu guardava em papel e digitalizei manuais de produtos que tenho em casa. Pretendo passar para o Evernote os comprovantes de pagamentos de contas, mas ainda não o fiz por falta de tempo.Além disso, quando preciso criar alguma lista ou algum projeto, uso o aplicativo para me ajudar.

    A princípio, comecei a criar cadernos, depois percebi que criar apenas notas e separar por tags pode ser mais prático, visto que o Evernote tem um sistema de busca bem eficiente. Além de o sistema de busca ser muito eficiente, a câmera do aplicativo é excelente para digitalizar documentos com texto, como uma receita médica. A qualidade fica ótima.

    Isso é só o começo. Ainda pretendo ampliar bastante a minha utilização do aplicativo, mas aí eu volto aqui para contar mais para vocês. Alguém mais aí usa o Evernote ou algum outro app para auxiliar na organização?

  • Maternidade,  Organização

    Checklist de viagem para bebês

    Eu não me considero a louca das listas, mas acho muito útil em algumas situações para evitar esquecimentos. Uma das situações em que eu sempre faço uma listinha é antes de viajar. O checklist do que levar é essencial para não esquecer nada.
    E quando você tem um bebê em casa, a quantidade de coisas para levar parece infinita. Não dá para lembrar de tudo sem uma lista. Abaixo estão os meus itens essenciais para viajar com filho pequeno. Sugiro que você use a minha relação como base e monte o seu checklist viagem para bebês.

    Documentos

    • documento de identidade
    • cartão do SUS e/ou do plano de saúde
    • carteira de vacinação

    Higiene pessoal

    • fraldas
    • lenços umedecidos
    • algodão / cotonetes
    • pomada para assaduras
    • sabonete para bebê
    • escova de dentes / pasta de dentes

    Nécessaire

    • escova de cabelo
    • repelente
    • protetor solar
    • kit para cortar unhas
    • soro fisiológico (ou Maresis, Rinosoro, etc)
    • termômetro
    • remédios
    • álcool gel

    Enxoval

    • toalha de banho
    • paninhos de boca
    • manta
    • cueiro / fralda de pano
    • babadores

    Vestuário

    Meu filho está com 11 meses e suja bastante roupa. Se eu estiver em um local em que consiga ir lavando as roupinhas dele, 2 trocas por dia são mais que suficientes. Do contrário, prefiro calcular 3 trocas de roupa por dia para não passar aperto. Normalmente sobra, mas vai que…
    • bodies
    • calças
    • shorts
    • casacos
    • meias
    • sapato

    Alimentação

    • cadeirão de alimentação (o meu cadeirão é daqueles portátil, por isso eu levo)
    • comida
    • copo
    • bolsa térmica para levar as comidinhas

    Diversos

    • brinquedos
    • carrinho

    Depende do destino:

    • berço portátil
    • jogo de lençol
    • banheira

    Depende do clima:

    • gorros
    • roupa de praia
    • brinquedos de praia

    Checklist de viagem para bebês

  • Casa,  Organização

    Minha rotina de lavanderia

    Minha rotina de lavanderia
    Minha rotina de lavanderia

    Hoje eu vim compartilhar com vocês como é a minha rotina de lavanderia. Como eu moro em um apartamento, não tenho muito espaço de varal para secar roupas. Eu tenho um pequeno varal de teto, em área interna, que acabo usando mais para as roupas do meu filho, e um varal de chão, que é usado para todo o resto. Não tenho secadora de roupas. Portanto, sinto a necessidade de ter um planejamento para lavar as roupas da família.

    Roupas do bebê

    Meu bebê suja muita roupa. Então meu marido lava as roupas dele diariamente à mão com sabão de coco ou um sabão especial para bebês. Até pensamos em começar a colocar as roupas dele para lavar na máquina, mas são roupas muito encardidas. Precisam ser esfregadas antes. Sendo assim, meu marido acaba lavando à mão mesmo. E isso é feito diariamente para não acumular o serviço e para ter espaço suficiente no varal para secar.

    Nossas roupas

    Lavo uma máquina às segundas-feiras, pois minha diarista vai às terças. Assim, dá tempo de secar tudo para ela passar. No domingo à noite, costumo dar uma separada nas roupas: coloco meias e cuecas em um saquinho que vai à máquina, separo alguma peça que solta tinta para lavar separado etc. Na segunda de manhã, ligo a máquina antes de sair para o trabalho. Quando eu volto para casa na hora do almoço, aproveito para pendurar as roupas no varal.

    Toalhas

    Troco uma vez por semana, às terças-feiras. Já lavo no mesmo dia em que troco. Minha diarista que coloca na máquina para mim.

    Jogo de lençol

    Também troco uma vez por semana. Se houver espaço no varal, lavo às terças. Caso contrário, deixo para lavar na quarta-feira.

    Roupa de cama e banho do bebê

    Essas peças eu lavo na máquina, sempre aos sábados.

    Itens diversos

    Itens de estação ou que eu não junto quantidade suficiente para lavar toda semana, como jeans, por exemplo, eu lavo de acordo com a minha necessidade. Aí encaixo em algum dia em que haja espaço no varal.

    Meu varal de chão fica na mini sacada do meu apartamento. E lá bate sol direto no período da manhã. Então dou preferência por lavar as roupas de manhã, porque assim elas secam mais rápido. Como eu já comentei acima, tenho uma pessoa que me ajuda uma vez por semana. No dia que ela vai, ela passa todas as roupas que precisam ser passadas. O restante, eu já tiro do varal quando seca, dobro e guardo. E na casa de vocês, tem alguma rotina de lavanderia?

  • Finanças,  Organização

    Organização financeira: primeiros passos para economizar

    Organização financeira: primeiros passos para economizar
    Foto por maitree rimthong em Pexels.com

    Minha mãe sempre me ensinou a ser uma pessoa econômica e guardar dinheiro. Quando eu conheci o meu marido, aprendi a fazer isso de uma forma mais organizada. Ele mantinha uma planilha no Excel onde separava uma aba por mês e listava as categorias e os valores gastos.

    Atualmente nós usamos o aplicativo Minhas Economias. Na verdade, uso mais a versão para PC mesmo. Nós não deixamos passar nada. Se doamos R$ 1,00 para alguém na rua, anotamos no nosso extrato de gastos. Isso ajuda muito a ter um controle e a saber em que estamos gastando nosso dinheiro.

    Muitas vezes não sabemos como o dinheiro acaba tão rápido e, fazendo um controle, podemos identificar que aquele cafezinho diário, aparentemente inocente, está custando R$ 100,00 por mês, por exemplo.

    Aqui é só um exemplo. A questão não é sobre o cafezinho. Se tomar um café na rua for importante para você e sua situação financeira não estiver apertada, sugiro que o mantenha.

    Mas pode ser que, sem perceber, você esteja gastando seu dinheiro com algo que nem seja importante para você. Nesse caso, o controle financeiro vai ajudar a identificar esse gargalo.

    Além disso, uma boa organização financeira auxilia no planejamento de nossas metas e objetivos. Organizando as contas, você consegue programar melhor a compra de um celular, uma viagem dos sonhos, entre outras coisas.

    Como começar

    Minha sugestão é a seguinte: faça uma planilha, procure um aplicativo que te agrade ou use um caderno. A ferramenta não importa. Escolha o que você achar mais prático e comece a registrar todos os seus gastos, separando por categorias.

    Defina bem as categorias, crie subcategorias e registre tudo direitinho. Se você fizer anotações muito genéricas, vai ficar mais difícil de identificar para onde está indo o seu dinheiro.

    Seja honesto e anote tudo mesmo. Ao final do mês, veja quanto você gastou. Registre também sua receita mensal. Olhe bem para seu extrato e defina um limite de gastos mensal. Lembre-se de incluir um orçamento para algum lazer e imprevistos que acabam surgindo.

    Após definir seu orçamento mensal, é hora de separar um valor para investir. Por exemplo, vamos supor que sua média mensal de gastos seja R$ 1.900,00 e seus ganhos mensais sejam de R$ 2.100,00. Então, vai sobrar R$ 200,00 para você guardar.

    Se você tiver um salário fixo, você pode ter um valor pré-definido para investir. Quando receber, já tire da conta o valor que irá economizar. Caso não tenha um rendimento fixo, tudo bem também. Sabendo quanto você gasta (se imponha um limite), é só subtrair dos seus ganhos para definir o valor a economizar.

    O importante é o seguinte. Após começar a registrar suas despesas, você deve fazer uma análise da sua situação financeira. Quanto está gastando? Dá para diminuir algum gasto?

    A partir desta análise, defina um valor para investir todo mês. Se ficar esperando sobrar dinheiro, nunca vai sobrar. Assim que receber seu salário, já separe o valor a investir e aplique o quanto antes.

    Agora que você já sabe como começar, deixa eu te contar 12 dicas para economizar.