Minimalismo

O que fazer com um presente que ganhamos e não gostamos

Embalagem quadrada de presente cor kraft com fita dourada.

Recentemente passei por uma situação desagradável. Ganhei um presente de aniversário que não gostei nem um pouco. Não foi a primeira vez que isso aconteceu. Mas dessa vez fiquei mais incomodada por alguns motivos:

  1. era um presente caro;
  2. estou em uma fase minimalista, na qual só desejo ter o que realmente amo;
  3. para trocar o presente eu teria que falar para a pessoa que não gostei ou inventar alguma desculpa.

Não sou boa de improvisação. Por isso, fiquei em uma sinuca de bico, como dizem por aí. Afinal, a pessoa havia investido tempo e dinheiro para procurar algo que eu gostasse. E eu não queria magoá-la.

Na hora que eu recebi o presente, apesar de logo de cara eu não ter curtido, só consegui agradecer e dizer que tinha gostado muito. Depois de já ter falado isso, para consertar, ficaria mais difícil. Pensei em algumas opções de desculpa para dizer posteriormente, como por exemplo “acabei ganhando algo parecido, por isso estou pensando em trocar”, mas achei que a pessoa poderia perceber a mentira e aí as coisas ficariam piores.

O presente foi comprado em uma loja que só tem na cidade da pessoa, não é uma franquia nem nada. Por isso, para eu trocar teria que ir pra lá dentro do prazo de troca da loja. Além disso, cogitei ir à loja trocar sem falar com a pessoa que me presenteou, mas achei que correria o risco de ela voltar na loja em algum momento próximo e a vendedora comentar que tinham ido trocar o presente dela (coisas de cidade pequena), o que ficaria ainda pior pra mim.

Conclusão: não troquei o presente, mas fiquei chateada por ficar com algo caro encalhado aqui sem usar. Então decidi nem tirar a etiqueta da peça e colocar para vender online. Até agora não consegui vender, mas espero que mais cedo ou mais tarde dê certo.

Mas aprendi uma lição: na próxima vez vou ser mais sincera com a pessoa que me presenteou, mas tomando bastante cuidado para escolher as melhores palavras e não magoá-la. Afinal, se ela realmente estiver pensando em me agradar com o presente, acho que não vai ficar chateada, né.

E vocês, já passaram por alguma situação parecida com essa? Se sim, como reagiram?

P.S.: Acho que sou meio extremista. Uma vez ganhei uma roupa de presente da minha mãe e caí no riso porque achei muito brega. Mas era minha mãe, então foi mais fácil, Ela não ficou chateada e eu troquei o presente sem problemas.

2 Comentários

  • Yuka

    Marcella, aqui em casa resolvemos esse problema dando para outras pessoas o presente que ganhamos que não há serventia. Sem culpa e sem remorço.
    Meu marido falou que tem um episódio de um seriado chamado Seinfeld sobre “regfting”. Foi a forma que encontramos de dar utilidade àquele presente que ganhamos. Melhor do que ficar encostado num canto qualquer da casa né? Beijos!

    • Marcella

      Olá, Yuka. É uma ótima ideia também. Às vezes a gente fica com dó de passar para frente um presente, mas é muito melhor do que deixar encostado em casa, né. Vou procurar esse episódio da série que você falou. Obrigada pela dica! Bjos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *